4 coisas que você precisa saber antes de ir assistir ‘Venom’ | Noticias

Noticias Última Hora | O Portal de Notícias do Brasil com as últimas notícias de hoje.
4 coisas que você precisa saber antes de ir assistir ‘Venom’
 (Foto: Divulgação)

 

Tom Hardy volta nesta quinta-feira (04) ás telonas em Venom, novo filme do selo Marvel que aborda desta vez um lado mais dark das HQs. Tom vive o repórter Eddie Brock, que, ao perseguir uma história bizarra, acaba infectado com o simbionte alienígena, um organismo violento, incontrolável e com um apetite por destruição em nível global. Em outras palavras, não exatamente um caso tranquilo de parasitas.

Abaixo listamos o que você precisa saber antes de decidir assistir (e, sim, recomendamos que você pense bem nessa decisão):

O filme não adiciona nada ao universo cinemático da Marvel

Fora da colaboração entre Disney e Sony em filmes como os recentes Vingadores e Homem-Aranha: De Volta Para Casa, Venom fica mesmo em um vácuo. Não há Tom Holland, nem vilões do rol do cabeça de teia, nem dicas de futuros filmes Marvel que não saiam do escopo do simbionte. A bem da verdade, não há nem uma menção sequer do Clarim Diário. A tradicional aparição surpresa de Stan Lee parece até um pouco fora de lugar. Se sua preocupação é seguir até mesmo o fiapo do fio da meada dos Vingadores, não faz mal mesmo pular esse filme.

Se você sentir vontade de sair da sala no meio do filme, não se preocupe em perder algo

Podemos discutir que diferente de Logan, por exemplo, Venom sofra demais com a distância do resto do universo Marvel; que sem a relação entre Peter Parker e Eddie Brock, tudo que o simbionte faz perde um pouco do viço. Talvez você concorde ou discorde, até porque nos quadrinhos o Venom já foi de vilão a anti-herói e vilão de novo. Mas ao invés disso, vamos falar de um momento super interessante do longa. Logo depois da primeira cena de perseguição, o filme começa a flertar com uma trama que junta Colateral, do Michael Mann, com doses de body horror: Venom tem um objetivo definido e cruel, e um abatido Eddie Brock é só o 'motorista' da parada. Não seria um formato genial para um filme desses?

Tom Hardy stars in VENOM (Foto: Divulgação)

 

Mas infelizmente o longa desiste rápido da ideia, e depois de uma troca de papeis súbita, adota o fim mais morno possível para um filme de herói. Se você se lembra da origem do vilão nos quadrinhos e chutar o que acontece no final, é provável que você acerte na mosca. Os ingressos andam caros, seu tempo livre é limitado, mas se você se sentir a fim de sair da sala, realmente não está perdendo muito coisa.

Há duas cenas pós-crédito...

.. mas não, elas não trazem nada de interessante para o universo cinemático, fora sugerir uma sequência para Venom, que é notícia velha para quem já está acompanhando o noticiário nerd. Uma delas, tudo bem, é um teaser super divertido de Homem-Aranha no Aranhaverso, longa animado focado em Miles Morales. Muito bom, mas dá para esperar até janeiro para ver a coisa toda. 

+ Tom Hardy teve um parceiro e tanto para encenar Venom no cinema: seu próprio filho
+ A transformação de Tom Hardy em Al Capone é impressionante

 (Foto: Divulgação)

 

As escolhas de casting são surpreendentes (não da forma positiva)

Tom Hardy faz um bom Eddie Brock, bruto, não exatamente inteligente e inclinado ao sensacionalismo. Mandou bem, mesmo com um roteiro lotado de piadas ruins e cenas de ação monótonas. Por outro lado, Riz Ahmed, um triunfo em Nightcrawler e Os Quatro Leões, é desperdiçãdo no papel de um vilão sem o menor traço de sutileza. Michelle Williams, de Manchester è Beira-Mar, faz o tradicional interesse amoroso com uma participação um pouco passiva demais na trama. Na hora que Woody Harrelson aparece, já estávamos anestesiados demais para lamentar.


[related_post themes="flat" id="597"]