Como explicar a Cidade de Florianópolis exemplo contra o Coronavírus

Florianópolis Coronavírus

Florianópolis Coronavírus


COMPARTILHE

Florianópolis se torna exemplo de combate ao Coronavírus Covid-19 sem registro de mortes há 1 mês e com apenas 8 óbitos nos últimos 3 meses. Com uma Quarentena exemplar, e políticos com medidas inteligentes, a cidade poderia ter sido um exemplo a ser seguido pelo Brasil.

O que foi feito na cidade para que os números fossem tão controlados em meio a uma população de 500 mil habitantes?

1- Como foi a quarentena da cidade?

A cidade com mais de 500 mil habitantes tem a sua taxa de transmissão do vírus baixa, com apenas 814 casos da doença. O município cumpriu as medidas de isolamento social desde o início de forma total. “Tivemos praticamente uma quarentena estabelecida em nossa cidade”, disse o prefeito. Nem o transporte público funcionou.

2- Como foi feito no aeroporto?

As estratégias de prevenção foram feitas também no Aeroporto Internacional de Florianópolis, o Hercílio Luz, com a instalação de barreiras sanitárias e a aplicação de protocolos no desembarque. Ao chegar no local, passageiros são submetidos a um teste da COVID-19 e recebiam instruções para permanecerem em casa por, ao menos, sete dias. Quem estava com os sintomas da doença precisa ficar isolado em sua residência por 14 dias. Impedindo assim a proliferação.

3- Como foram os testes de covid-19?

Florianópolis aumentou a quantidade de testes de covid-19 feitos na população com a compra antecipada de exames. Com isso, foi possível identificar pessoas contaminadas e separá-las, disponibilizando o tratamento adequado antes de chegar em estado grave e todos os contatos feitos pelos infectados nos sete dias anteriores foram avaliados.

4- Como foi o monitoramento na cidade?

Monitorar o deslocamento das pessoas e multar pelo descumprimento de regras sanitárias, identificar as redes de contato daqueles que testaram positivo e criar um serviço de telemedicina, atendimento online, foi um feito que deu resultados imediatos. Cerca de 60 mil pessoas foram atendidas pelo recurso (12% da população da capital), prevenindo que cerca de 10 mil idosos fossem às unidades de saúde e corressem o risco de serem contaminados.

Além dessas medidas, a principal, foi não darem ouvidos aos demais estados, que fizeram guerras políticas propositais.

Enquanto o Presidente Jair Bolsonaro dizia para manter comércio e empresa funcionando com o distanciamento social, os governadores e prefeitos fecharam tudo e mantiveram o transporte funcionando no mínimo possível, aumentando a taxa de contaminação da população mais carente.

O certo seria para tudo por um mês, ninguém sai na rua. Assim a doença morre antes de contaminar mais pessoas. Simples. Como foi feito em outros países.

Florianópolis Coronavírus
Florianópolis Coronavírus

Deixe uma resposta

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp