Parece que ninguém sabe nada sobre o CORONAVÍRUS


COMPARTILHE

Após afirmar que assintomáticos não transmitiam a doença, OMS volta atrás. A Organização Mundial da Saúde (OMS) disse nesta terça-feira (9) que pessoas assintomáticas transmitem coronavírus – “a questão é saber quanto”, segundo a entidade. O esclarecimento foi feito um dia depois de a chefe do programa de emergências da entidade, Maria van Kerkhove, declarar que parece ser “rara” a transmissão da Covid-19 por pacientes sem sintomas da doença.

Agora o que vem a seguir, vai te deixar com a pulga trás da orelha.

Karl Friston, o renomado cientista britânico afirma que a “população suscetível efetiva nunca foi 100%”. Os modelos da epidemia teriam errado ao assumir que a maioria das pessoas não tem alguma imunidade ao novo coronavírus. No Reino Unido, cerca de 80% da população não seria suscetível ao SARS-CoV-2, diz Friston

Há apenas um mês, a ideia de que a maioria das pessoas não é suscetível ao Covid-19 seria considerada negacionismo.

No início de maio, o Professor de Stanford e Prêmio Nobel Michael Levitt afirmou à Freddie Sayers, em entrevista ao LockdownTV/UnHerd, que as curvas de crescimento da doença nunca foram realmente exponenciais, sugerindo algum tipo de “imunidade anterior”.

Hoje, porém, evidências de algum nível de resistência e imunidade anteriores à Covid-19 estão presentes em artigos publicados revisados por pares. Por exemplo, o estudo Targets of T Cell Responses to SARS-CoV-2 Coronavirus in Humans with COVID-19 Disease and Unexposed Individuals, publicado em meados de maio na revista científica Cell, da Elsevier, sugere que 40% a 60% das pessoas não expostas têm resistência de outros coronavírus.

Provavelmente, nem precisaria fechar tudo e deixar o mundo todo preso, pois que vai pegar, vai pegar… A maioria está livre disso.

Agora e se, que faliu, não iria pegar e nem passar pra ninguém? Só nos restam as dúvidas.

COVID-19 ACABOU? CORONAVIRUS ACABOU?


Deixe uma resposta

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp