Antônio Carlos de Almeida Braga morre aos 94 anos: veja a repercussão


Empresário sempre esteve próximo de importantes nomes do esporte nacional e fez história no setor financeiro do país. Bernardinho, Emerson Fittipaldi e mais amigos lamentam. Antônio Carlos de Almeida Braga morreu aos 94 anos, em Portugal
Reprodução/TV Globo
O empresário Antônio Carlos de Almeida Braga morreu nesta terça-feira (12), em Portugal, aos 94 anos. Ele foi um dos principais incentivadores do esporte no Brasil. Também fez história no setor financeiro.
Segundo a família, o empresário estava com a saúde frágil e foi para Sintra, em Portugal, no ano passado, depois do início da pandemia. Ele passou mal na manhã desta terça e foi internado em um hospital, onde morreu. O velório e o enterro serão em Portugal.
Amigos do esporte, empresários e instituições lamentaram a morte. Veja repercussão:
Luiz Carlos Trabuco Cappi, presidente do conselho de administração do Bradesco
“A paixão pela vida, pelo trabalho e pelo esporte é certamente a primeira imagem a sobressair da lembrança de Antônio Carlos de Almeida Braga, que nos deixou nesta terça, 12, aos 94 anos. Um ícone no mercado segurador, fundador da Atlântica Boavista e ex-Presidente do Conselho de Administração do Bradesco, temos orgulho de ter nossa história imbricada com a deste realizador ímpar, administrador por excelência, incentivador de grandes talentos e a cuja família dedicamos os nossos respeitos e profundas condolências.
Braguinha, como ficou conhecido nacionalmente, só fez amigos e cumpriu uma jornada de vida exemplar e completa. A Atlântica Boavista foi fundamental para o ingresso do Bradesco no mercado segurador, tornando-se líder da América Latina em pouco tempo, mantendo-se nessa posição até hoje.
Homem único, Antônio Carlos de Almeida Braga deixa amigos na Organização Bradesco, que sempre saberá honrar sua história marcada pela dignidade pessoal e o sucesso profissional.”
Confederação Nacional das Seguradoras
“A Confederação Nacional das Seguradoras – CNseg, consternada, enluta-se com o falecimento de Antonio Carlos de Almeida Braga – por muitos chamado de ‘Braguinha’ ou ‘Sr. Braga’ -, nesta terça-feira, 12 de janeiro, em Portugal, aos 94 anos, deixando legado de realizações admiráveis na atividade seguradora. (…) Sua legião de amigos, fãs e admiradores é extensa e faz jus à sua vida, marcada por desafios, inovações e transformações, que marcam não somente os que tiveram a oportunidade de com ele conviver, como também as gerações futuras, que encontrarão em seus feitos exemplos de como construir o futuro e o presente de forma diferente e inovadora.”
Emerson Fittipaldi, ex-automobilista
Emerson Fittipaldi fala sobre a morte de Antônio Carlos de Almeida Braga
“Hoje o esporte brasileiro está de luto. Perdemos o querido Braguinha, meu querido amigo. Meus sentimentos à Luiza, a toda família Almeida Braga. Eu tive com o meu filho, há um mês e pouco com ele lá em Portugal, com a Lu. Braguinha, você foi o maior incentivador do esporte brasileiro, da história do esporte brasileiro. Obrigada em nome de todos os atletas. Tudo o que você fez pelo esporte brasileiro. O que você fez por mim, pelo Guga, pelo Ayrton, por tantos outros atletas. Quando você chegada numa quadra, quando você chegava num autódromo, quando você chegava num estádio de futebol, você era a alegria, a motivação, o incentivo pra todos os atletas brasileiros. O que você investiu no esporte brasileiro, Braguinha… você é o patrimônio que vai ficar na história do esporte brasileiro. Você sempre vai tá no esporte brasileiro, Braguinha, pela eternidade. Obrigada por tudo o que você fez por nós. Obrigado, obrigado, obrigado, Braguinha. Em nome de todos os atletas, de todos os esportes brasileiros, que você sempre incentivou. A paixão que você tinha pelo esporte não existia ninguém igual no mundo que tinha essa paixão. Obrigado.”
Bernardinho, ex-jogador de vôlei e treinador
Bernardinho lamenta morte do empresário Antônio Carlos de Almeida Braga
“Hoje é um dia triste para o esporte brasileiro. Perdemos um dos maiores apoiadores, um verdadeiro mecenas de todas as modalidades. E nós do voleibol não seríamos quem somos hoje se não fosse pelo apoio de Braguinha. Eu posso dizer que perdi um amigo. Uma pessoa com a qual eu tive a oportunidade e a honra e honra de conviver. Aquele sorriso permanente, a forma de ajudar, de querer sempre bem aos outros. Realmente o Braguinha foi muito especial. Sempre me perguntam: mas quem foi o seu ídolo? Nunca me deixa de vir à cabeça a figura do Braguinha, com quem eu muito aprendi. Que ele vá em paz e que lá de cima continue a torcer por todos nós.”
Pelé, ex-jogador de futebol
“O Braguinha para mim foi como um pai em minha carreira. Que ele tenha paz.”
Renan Dal Zotto, ex-jogador de vôlei e treinador da seleção brasileira masculina
“Hoje é um dia muito triste porque perdemos um grande amigo, um grande amante do esporte, talvez um dos mais importantes da história do esporte brasileiro. Antônio Carlos de Almeida Braga, o Braguinha, carinhosamente chamado por todos nós. Um cara que não só investia no esporte, não só investiu no vôlei, como esqueceu o meu primeiro salário, 40 anos atrás exatamente, no Rio de Janeiro, na equipe da Atlântica Boavista, mas um cara que não era só o presidente da empresa. Ele era um mentor, um conselheiro, vira e mexe estava ali na beira da quadra, sempre com as roupas claras, acompanhando os treinamentos e querendo saber se precisava de alguma coisa a mais, extra quadra. Então, foi um cara que soube liderar pelo exemplo. Nos deixa muita saudade, mas muita gratidão também por tudo que ele fez pelo voleibol e pelo esporte brasileiro. Descanse em paz, meu amigo.”
Fluminense, time de futebol
“O Fluminense Football Club lamenta o falecimento de seu sócio benemérito Antônio Carlos de Almeida Braga, o Braguinha, que ao longo de sua vida prestou inúmeros serviços ao clube e ao esporte brasileiro. O clube decretou luto oficial de três dias, mesmo período em que ficará com a bandeira a meio mastro, em Laranjeiras. Além disso, fará um minuto de silêncio em homenagem ao empresário no jogo contra o Sport, sábado, no Nilton Santos.”
Initial plugin text
Fernando Meligeni, ex-tenista
“Que triste. Braguinha nos deixou. 94 anos. Deu muito para o esporte. Tive muitas experiências e conversas com ele. Sempre uma alegria. Generosidade e sabedoria. Sinto muito. Muita força a família e amigos. Vai deixar saudade.”
Initial plugin text
Rio Open, torneio de tênis
“Um dia de luto para o esporte brasileiro. Homenageado pelo Rio Open em 2015, Braguinha, o homem que tanto apoiou as carreiras Guga Kuerten, Ayrton Senna e outros ídolos, nos deixou.”
Initial plugin text
Adriane Galisteu, apresentadora e atriz
“Fala garotinha… era assim que ele me chamava… ele sempre foi o cara, sempre foi o melhor amigo do Ayrton e foi ele, sim, quem me salvou. Sempre digo que sou grata eternamente a Deus e a família BRAGA!!! Dr Antônio Carlos de Almeida Braga e sua linda esposa Luiza! Hoje ele se foi depois de uma longa jornada de vida bem vivida!!! Muito obrigada Braguinha por tudo e tanto! Descanse em paz.. deixo aqui todo meu amor e carinho a família e aos amigos!”
Initial plugin text

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp