Fundos de investimento têm captação líquida de R$ 156,4 bilhões em 2020


Resultado representa recuo de 32% na comparação com 2019. Indústria atingiu patrimônio histórico de R$ 6 trilhões no período. Foto ilustrativa de cédulas de real
Marcos Santos/USP Imagens
Os fundos de investimento registraram em 2020 uma captação líquida de R$ 156,4 bilhões, o que representa um recuo de 32% na comparação com 2019. Os dados foram divulgados nesta terça-feira (12) pela Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais (Anbima).
O patrimônio líquido alcançou, no último dia de 2020, a marca histórica de R$ 6 trilhões.
Entre as categorias que puxaram as maiores entradas no período, destaque para os fundos multimercados, com R$ 97,6 bilhões e crescimento de 30% frente a 2019.
A classe de renda fixa, por sua vez, foi a que mais sofreu os impactos da crise. No entanto, registrou desempenho superior ao de 2019: os resgates líquidos totalizaram R$ 41,2 bilhões.
Segundo a Anbima, alguns aportes contribuíram positivamente para os resultados, como os que ocorreram no poder público e totalizaram cerca de R$ 100 bilhões.
Rendimento
Os fundos multimercados lideraram os retornos aos investidores em 2020. A maior parte teve desempenho acima da taxa DI (2,76%) e do Ibovespa (2,9%).
O tipo “investimento no exterior” (pode alocar mais de 40% do seu patrimônio líquido em ativos lá fora) teve retornos de 12,2%, enquanto o “tipo estratégia específica” (adota estratégias de investimento em riscos específicos, como commodities, futuro de índice etc) ficou em segundo lugar, com 8,3%.
Vídeo: Últimas notícias de Economia

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp