Governo do DF tira sistemas online do ar após ação de hackers


Reprodução/TV Record

O governo do Distrito Federal informou nesta quinta-feira (5) que retirou parte de seus sistemas online do ar após identificar uma tentativa de ataque hacker. O caso acontece dois dias após o STJ (Superior Tribunal de Justiça) ser alvo de um ataque cibernético que praticamente paralisa desde terça-feira (3) o funcionamento do órgão, que precisou suspender prazos processuais e orientar funcinários a não ligarem seus computadores.

O novo ataque foi comunicado pela Secretaria de Economia do governo do Distrito Federal, que aponta que retirou sistemas do ar “para garantir a segurança e integridade dos dados”. 

“Frente às suspeitas de ataques em órgãos da Justiça e do governo federal, a Subsecretaria de Tecnologia (Sutic) da pasta já estava em alerta máximo para possíveis tentativas e já trabalha para resolver o problema”, informou a pasta.

Saiba como se proteger de um ataque hacker no home office

Mais cedo, o Ministério da Saúde também informou que investiga possível invasão aos sistemas. Servidores em home office foram orientados a nem sequer acessar o sistema da pasta em seus computadores pessoais. A rede teria sido desativada às 9h30.

STJ

A invasão ao STJ levou o órgão a suspender prazos processuais até a próxima segunda-feira. A Polícia Federal investiga a ação dos criminosos, que teriam criptografado processos que tramitam no órgão para cobrar um “resgate”. 

O STJ recomendou a todos os seus ministros e servidores que não usem qualquer computador que esteja conectado a algum dos sistemas informatizados do tribunal, ao menos até que possa ser confirmada a segurança das conexões. Todos os funcionários estão em home office devido à pandemia da covid-19.

 

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp