Ministério da Saúde desativa rede após suspeita de ataque hacker

Técnicos investigam suspeita de invasão da rede

Técnicos investigam suspeita de invasão da rede
Marcello Casal jr/Agência Brasil

Técnicos do Ministério da Saúde investigam nesta quinta-feira (5) se a rede da pasta sofreu um ataque cibernético.

Servidores foram orientados a nem sequer acessar o sistema da Saúde por meio de seus computadores pessoais, em casa.

Segundo fontes da pasta, por volta de 9h30, a rede do Ministério foi desativada.

Não é possível abrir o e-mail funcional, por exemplo. Servidores dizem que um hacker invadiu o sistema durante a madrugada. A versão não é confirmada pelo Ministério da Saúde.

A pasta diz apenas que investiga “inconsistência” no sistema e que não há prazo para retorno da rede.

Leia também: Eduardo Pazuello está curado da covid-19, diz Ministério da Saúde

O Ministério informou que serviços a usuários externos, como marcação de consultas no SUS, não foram atingidos.

Técnicos do DataSUS pediram para servidores da Saúde desligarem os computadores, além de excluírem contas do Ministério da Saúde vinculadas a aplicativos de celulares.

Uma mensagem interna aos servidores, divulgada na manhã desta quinta-feira (5), afirma que “um problema técnico está impedindo o acesso de usuários às máquinas” da pasta.

“A equipe de manutenção está trabalhando, com a maior agilidade possível, para solucionar o incidente. Preventivamente, o DATASUS desativou as redes e o acesso à VPN. Ainda não há previsão de retorno”, diz o aviso.

Hacker ataca STJ

Um ataque hacker afetou os sistemas do Superior Tribunal de Justiça (STJ) na quarta-feira (4) e impediu que milhares de decisões monocráticas fossem concluídas e publicadas.

Cresta Help Chat
Send via WhatsApp